Lucro líquido do banco BTG Pactual cai 29% no 1º trimestre

Em termos ajustados, o lucro do banco foi de 843 milhões de reais, ante 1,009 bilhão no primeiro quarto do ano passado

São Paulo – O lucro líquido do BTG Pactual no primeiro trimestre do ano atingiu R$ 720 milhões, queda de 28,6% em relação ao mesmo período do ano anterior, como reflexo do ajuste realizado pelo banco com a venda de ativos, feitas no final de 2015 e início do ano passado.

No entanto, em relação aos últimos três meses do ano passado, o lucro cresceu 6%.

“Navegamos um ciclo desafiador na América Latina no passado recente, mantendo um sólido balanço patrimonial e um bom desempenho durante todo o tempo. Agora, olhamos para as perspectivas econômicas da região com uma visão positiva, e estamos bem posicionados para apoiar os nossos clientes em suas necessidades de negócios”, afirmou Roberto Sallouti, presidente do Banco BTG Pactual, no release que acompanha o demonstrativo financeiro do banco.

A área de banco de investimento se destacou no período analisado. As receitas desse segmento cresceram 145% na relação anual para R$ 152 milhões.

Em relação ao último trimestre do ano passado o aumento foi de 33%. Neste inicio de ano, o mercado de capitais demonstrou maior atividade, com as ofertas de ações voltando a movimentar o mercado, por exemplo.

A receita total do BTG no intervalo de janeiro a marçofoi a R$ 1,661 bilhão, recuo de 53% na relação anual, porém aumento de 66% ante o quarto trimestre do ano passado.

O retorno sobre o patrimônio atualizado (ROAE) foi a 18,7% no período analisado, ante 20,1% no primeiro trimestre de 2016 e de 15,1% nos últimos três meses do ano passado.

O patrimônio líquido do banco reflete a venda de ativos do BTG. No primeiro trimestre houve queda de 10,1%, para R$ 18,338 bilhões. Na relação trimestral houve aumento de 3,4%.

O índice de Basileia do banco foi a 19,5% no primeiro trimestre do ano, ante 15,5% no mesmo intervalo de 2016 e de 21,5% ante o quarto trimestre do ano.

Os ativos totais do BTG recuaram 44% na relação anual para R$ 125,2 bilhões. Ante o último trimestre do ano passado, houve alta de 12%.