Lucro do ThyssenKrupp cai 22% no 3º trimestre fiscal

O lucro líquido subiu para 212 milhões de euros, ante 272 milhões de euros no mesmo período do ano passado

Frankfurt – O conglomerado industrial ThyssenKrupp divulgou hoje que seu lucro líquido no terceiro trimestre fiscal (encerrado em 30 de junho) recuou 22%, para 212 milhões de euros, ante 272 milhões de euros no mesmo período do ano passado. O resultado veio abaixo da estimativa de 303 milhões de euros dos analistas.

O lucro ajustado antes de juros e impostos (Ebit), ficou estável em 566 milhões de euros. A previsão era de alta para 605 milhões de euros. A receita foi de 12,85 bilhões de euros, elevação de 10% ante os 11,68 bilhões de euros do mesmo período do ano passado. A expectativa dos analistas era de receita de 12,88 bilhões de euros.

Segundo a ThyssenKrupp, a queda no lucro se deve em parte aos custos com a nova fábrica no Brasil. A companhia afirmou esperar que as perdas com o início das atividades em siderúrgicas no Brasil e nos Estados Unidos totalizem “centenas de milhões de euros” no ano fiscal de 2011. Notícias recentes divulgadas pela imprensa especulavam que os custos poderiam superar 1 bilhão de euros.

Apesar do resultado negativo no trimestre, a ThyssenKrupp manteve as metas para o ano fiscal, com Ebit ajustado de quase 2 bilhões de euros. No ano anterior, o Ebit ajustado foi de 1,2 bilhão de euros. A previsão para a receita é de elevação de 10% a 15%. O grupo ressaltou que no terceiro trimestre fiscal registrou o primeiro fluxo de caixa livre positivo após seis trimestres. Às 10h45 (de Brasília) as ações da companhia caíam 1,61% na Bolsa de Frankfurt. As informações são da Dow Jones.