Lucro do Fleury recua 46% no terceiro tri

O grupo de medicina teve lucro líquido de R$ 23,8 milhões, subindo na comparação com igual período de 2010

Rio de Janeiro/São Paulo – O grupo de medicina diagnóstica Fleury encerrou o terceiro trimestre com queda de 46,4 por cento no lucro líquido na comparação com o mesmo período do ano passado.

O resultado foi afetado por aumento de custos em meio a um processo de expansão da empresa e crescimento na linha de amortização e depreciação.

A companhia teve lucro líquido de 23,8 milhões de reais, ante ganhos de 44,5 milhões de reais um ano antes e de 33,3 milhões entre abril e junho.

Enquanto isso, os custos dos serviços prestados subiram 42 por cento na comparação anual, para 200 milhões de reais, afetados por mudança de critério contábil no primeiro trimestre deste ano e crescimento das despesas com pessoal e médicos, de 69,3 milhões de reais no terceiro trimestre de 2010 para 102,9 milhões entre julho e setembro.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) foi de 47,1 milhões de reais, 21,5 por cento menor em relação a um ano antes, e a margem recuou de 25,9 por cento no terceiro trimestre de 2010 para 14,7 por cento nos três meses encerrados em setembro. No segundo trimestre, a margem Ebitda do Fleury havia sido de 21,1 por cento.