Lucro do Credit Suisse cai e banco cortará custos

Lucro caiu 63%, para 254 milhões de francos (US$ 273 milhões), em comparação com o mesmo período do ano passado

O Credit Suisse Group, segundo maior banco da Suíça em ativos, informou nesta quinta-feira que fará mais cortes de custos depois de registrar queda no lucro líquido no terceiro trimestre deste ano.

O lucro caiu 63%, para 254 milhões de francos (US$ 273 milhões), em comparação aos 683 milhões de francos no mesmo período do ano passado. O resultado incluiu uma baixa contábil de 1,05 bilhão de francos (US$ 1,13 bilhão) associada ao aumento do valor da dívida do banco. Excluindo esse encargo, o Credit Suisse teve lucro líquido de 891 milhões de francos no terceiro trimestre.

A receita diminuiu 13% na mesma comparação, para 5,84 bilhões de francos. O Credit Suisse começou a cortar custos no ano passado, o que incluiu a eliminação de 3,5 mil empregos. Os cortes deverão poupar 3,0 bilhões de francos por ano até o fim de 2013, acima da meta, segundo o banco.

Mais 1,0 bilhão de francos deverão ser cortados até o fim de 2015, mas o Credit Suisse não informou quantos empregos serão eliminados adicionalmente. Na divisão de banco de investimento, o Credit Suisse teve lucro antes de impostos de 508 milhões de francos, em comparação com o prejuízo antes de impostos de 720 milhões de francos registrado no terceiro trimestre do ano passado.

A receita cresceu para 3,3 bilhões de francos, graças ao forte resultado das negociações de renda fixa, embora o banco esteja saindo de áreas intensivas em capital. A divisão de banco privado, por sua vez, teve alta no lucro antes de impostos para 689 milhões de francos, de 207 milhões de francos um ano antes. Clientes mais ricos cederam 5,2 bilhões de francos para o banco privado no terceiro trimestre. As informações são da Dow Jones.