Lucro da Natura cresce 8,7% no 4º tri, mas recua no ano

Entre outubro e dezembro, a fabricante de cosméticos lucrou 294,1 milhões de reais

Rio de Janeiro – O lucro líquido da Natura no quarto trimestre cresceu 8,7 por cento em bases anuais, em linha com projeções de analistas, mas no acumulado do ano recuou 3,6 por cento, com maiores despesas financeiras e marcação a mercado.

O ano começou lento para a fabricante de cosméticos, e mesmo com crescimento da receita no fechado de 2013, o resultado ficou aquém da pretensão da Natura.

“Não estamos satisfeitos com o crescimento da Natura no ano, mas estamos satisfeitos que as ações surtiram efeito para retomar crescimento”, disse em teleconferência com jornalistas o vice-presidente de Finanças, Jurídico e de Relações com Investidores da Natura, Roberto Pedote, citando como exemplo os investimentos em marketing e o lançamento da nova linha SOU, mais barata.

A receita líquida da companhia cresceu 15,5 por cento no quarto trimestre na comparação anual, para 2,166 bilhões de reais, com uma recuperação da receita das operações brasileiras. No ano, o crescimento da receita líquida foi de 10,5 por cento, para 7 bilhões de reais.

Entre outubro e dezembro, a fabricante de cosméticos lucrou 294,1 milhões de reais, ante 270,5 milhões de reais um ano antes. A média das projeções obtidas pela Reuters apontava para lucro líquido de 284,2 milhões de reais Por outro lado, no acumulado do ano, o lucro líquido recuou 3,6 por cento, para 842,6 milhões de reais, com maiores despesas financeiras e marcação a mercado.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) cresceu 16,3 por cento na mesma base de comparação, a 538,7 milhões de reais.

Reajuste de Preços em 2014

A Natura irá reajustar o preço de seus produtos em torno de 5 por cento no fim de fevereiro, como forma de reequilibrar sua margem bruta, que caiu de 71,1 para 68,7 por cento do terceiro para o quarto trimestre, disse Pedote.

“Tivemos pressão maior por custos devido à desvalorização cambial”, disse o executivo. “Temos aumento de preços previsto para final de fevereiro, parte dessa margem poderá ser reequilibrada”, adicionou.

O executivo declarou ainda que a Natura prevê que nos próximos dois anos ao menos 70 por cento de seus produtos deverão ser entregues em 48 horas, frente a 35 por cento atualmente.

A empresa estima investimentos de 500 milhões de reais em 2014, ante 553,9 milhões no ano passado. A Natura prevê uma participação maior em tecnologia da informação, destinados à expansão da rede e à evolução e integração dos sistemas das operações internacionais.

“A capacidade produtiva e logística construída com os investimentos realizados nos últimos anos permite uma redução dos investimentos dessa natureza nos próximos anos”, disse a Natura em seu relatório de resultados.

O Conselho da Natura também propôs o pagamento de 474 milhões de reais do saldo de dividendos e 22,4 milhões de reais em juros sobre capital próprio.

Matéria atualizada às 20h59min do mesmo dia, para adicionar mais informações.