Lucro da Johnson & Johnson sobe, mas receita recua com dólar

A fabricante de produtos para cuidados com a saúde teve lucro por ação de US$ 1,44, acima da média das estimativas dos analistas

Nova York – O lucro da Johnson & Johnson subiu para US$ 3,22 bilhões (US$ 1,15 por ação) no quarto trimestre do ano passado, de US$ 2,52 bilhões (US$ 0,89 por ação) no mesmo período de 2014.

Excluindo itens especiais, a fabricante de produtos para cuidados com a saúde teve lucro por ação de US$ 1,44, acima da média das estimativas dos analistas consultados pela Thomson Reuters, de US$ 1,42.

A receita, porém, caiu 2,4% na comparação anual, para US$ 17,81 bilhões, abaixo da média das estimativas, de US$ 17,88 bilhões. A J&J afirmou que taxas de câmbio desfavoráveis eliminaram 6,8% dos ganhos nos últimos três meses de 2015.

Como metade das vendas da companhia norte-americana é para o exterior, os resultados foram prejudicados pela valorização do dólar e pelo enfraquecimento de alguns mercados emergentes.

A J&J apresentou projeções mistas para 2016, com vendas abaixo da expectativa dos analistas e lucro excluindo itens especiais acima das estimativas. A empresa prevê vendas entre US$ 70,8 bilhões e US$ 71,5 bilhões, comparado à expectativa de US$ 71,89 bilhões dos analistas, e lucro por ação de US$ 6,43 a US$ 6,58, acima das previsões de US$ 6,38.

Na semana passada a J&J anunciou planos para cortar cerca de 3 mil empregos na divisão de aparelhos médicos, ou cerca de 2,5% da força de trabalho total da companhia.

No pré-mercado em Nova York as ações da empresa – que integram o índice Dow Jones – caíam 0,16%.