Lucro da Disney salta 23% no trimestre, apoiado por Pantera Negra

O desempenho de "Pantera Negra", que arrecadou mais de US$ 1,3 bilhão desde fevereiro, fez com que a receita do segmento de entretenimento saltasse 21%

São Paulo – A Walt Disney apresentou lucro líquido de US$ 2,937 bilhões no período entre janeiro e março deste ano, o equivalente a US$ 1,95 por ação. O resultado apresentou avanço de 23% em relação ao ganho líquido registrado em igual período de 2017, de US$ 2,388 bilhões, ou US$ 1,50 por ação. Analistas consultados pela FactSet previam que o lucro por ação teria avanço mais discreto, para US$ 1,70.

Já a receita mostrou avanço menor, de 9%, ao passar de US$ 13,336 bilhões no segundo trimestre fiscal de 2017 para US$ 14,548 bilhões no segundo trimestre fiscal deste ano. O resultado também superou a previsão de analistas ouvidos pela FactSet, que esperavam receita de US$ 14,1 bilhões no período.

De acordo com o presidente-executivo da Walt Disney, Robert Iger, os fortes resultados da companhia devem-se à Marvel Studios. “Nossa capacidade de criar conteúdo extraordinário como ‘Pantera Negra’ e ‘Vingadores: Guerra Infinita’ e alavancá-los em todas as unidades de negócios” ajudaram os resultados. Para Iger, os fortes resultados de parques e resorts e do segmento de estúdios de entretenimento “reflete nossa capacidade contínua de gerar valor significativo para os acionistas”.

O desempenho de “Pantera Negra”, que arrecadou mais de US$ 1,3 bilhão desde fevereiro, fez com que a receita do segmento de entretenimento saltasse 21%, para US$ 2,454 bilhões entre janeiro e março na comparação com o mesmo período do ano passado. Atualmente, o filme é a terceira maior bilheteria de todos os tempos nos EUA e no Canadá, com US$ 693 milhões em bilheteria.

Veja também