Lucro da companhia aérea Ryanair cai 7% no primeiro semestre

Embora a empresa não mencione diretamente, as greves, sobretudo durante o verão europeu, tiveram um impacto nos resultados

A companhia aérea Ryanair registrou uma queda de 7% em seu lucro no primeiro semestre do ano fiscal 2018-2019, período marcado por greves de pilotos e tripulantes.

A empresa anunciou um lucro líquido de 1,2 bilhão de euros entre 1 de abril e 30 de setembro.

A companhia irlandesa de baixo custo mantém a previsão para o conjunto do exercício anual, que termina em março, com um lucro líquido esperado de entre 1,1 e 1,2 bilhão de euros.

Durante o semestre, Ryanair registrou o aumento do tráfego em 6%, com 76,6 milhões de passageiros, um número recorde, com uma taxa média de ocupação muito elevada de 96%.

Veja também

A empresa também aumentou em mais de 25% o faturamento anexo, que inclui as vendas de bebidas e comida nos aviões.

Grande parte do faturamento também é explicado pelo novo sistema que obriga os passageiros a pagar para poder levar uma pequena mala no avião.

Graças a tudo isso, a companhia aumentou o faturamento em 8% no período, a 4,79 bilhões de euros.

Embora a Ryanair não mencione diretamente, as greves, sobretudo durante o verão europeu, tiveram um impacto nos resultados.