Afetado pelo Brasil, lucro da AB InBev cai 82,5% no 4º trimestre

O segundo maior mercado da dona da Ambev ajudou o Ebitda da empresa a cair 33% entre outubro e dezembro

Londres – A Anheuser-Busch InBev (AB InBev), controladora da AmBev no Brasil, divulgou hoje que teve lucro líquido de US$ 400 milhões no quarto trimestre de 2016, bem menor que o ganho de US$ 2,29 bilhões obtido em igual período do ano anterior.

A receita por hectolitro subiu 3,9% na mesma comparação, graças a uma redução de custos e a um aumento nas vendas de cervejas do tipo premium, mas o volume total de cervejas diminuiu 3,3%.

O principal fator de fraqueza nos últimos meses de 2016 foi o Brasil. O segundo maior mercado da AB InBev ajudou o Ebitda da empresa a cair 33% entre outubro e dezembro ante igual período de um ano antes. Excluindo-se o Brasil, o Ebitda da AB InBev subiu 6,4% no quarto trimestre.

“Foi um ano difícil, mas continuamos comprometidos com um mercado atraente no Brasil e acreditamos ter a estratégia certa para trazer os negócios de volta aos trilhos”, comentou o diretor financeiro da AB InBev, Felipe Dutra.

A AB InBev, maior cervejaria do mundo, também elevou sua previsão para as economias que espera obter como resultado da fusão com a SABMiller, de US$ 2,45 bilhões para US$ 2,8 bilhões.

O valor inclui US$ 1,05 bilhão em cortes de custos que a SABMiller buscava antes de a fusão ser concluída.

O último trimestre foi o primeiro em que os resultados da SABMiller foram incorporados ao da AB InBev.

Fonte: Dow Jones Newswires.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Grupo Recuperar

    O problema é que o alcoolismo vem crescendo no Brasil e no mundo, entao não sei bem se esses números estao corretos. Pois trabalho com clinicas de recuperação para alcoólatras. http://www.gruporecuperar.com

  2. Stolzes Herz

    Simples receita: preço alto afasta as massas de comprar cerveja quando se tem coisa mais importante a se comprar.