Lucro ajustado do Morgan Stanley supera expectativa de Wall St

O banco anunciou novos objetivos apontando que continuará a se concentrar no negócio mais rentável de gestão de riquezas

O Morgan Stanley divulgou lucro trimestral ajustado acima das estimativas de Wall Street, com a força das operações nos mercados de capitais e de gestão de recursos compensando um declínio acentuado na receita de corretagem.

O banco também anunciou nesta quinta-feira novos objetivos apontando que continuará a se concentrar no negócio mais rentável de gestão de riquezas, ao mesmo tempo em que reduz os custos gerais, em movimentos que visam suavizar a volatilidade dos negócios estabilizar os negócios mais voláteis.

Como a maioria dos outros grandes bancos dos EUA, o Morgan Stanley teve despesa extraordinário no quarto trimestre ligada à mudança do regime tributário nos EUA em dezembro, mas os analistas estão deixando de lado os eventos únicos para se concentrar nos benefícios de longo prazo da redução de impostos.

A área de mercado de capitais do Morgan Stanley foi umdestaque do resultado, particularmente nas operações com ações, impulsionado pela liderança do banco em ofertas iniciais de ações (IPO, na sigla em inglês). A receita com as operações nos mercados de capitais aumentou 42 por cento, para 915 milhões de dólares, enquanto as receitas de outras partes da unidade de valores mobiliários institucionais diminuíram.

A gestão de patrimônio também registrou aumento de receita e a margem de lucro antes de impostos de 26 por cento superou a meta estabelecida de pelo presidente-executivo do banco, James Gorman, para o ano. O Morgan Stanley elevou essa meta de 26 por cento para 28 por cento para este e no próximo ano.

Gorman, há anos, está afastando o Morgan Stanley de negócios arriscados e voláteis, que afetaram fortemente o banco durante a crise de 2007-09, e expandindo áreas que geram tarifas consistentes, como banco de investimento e gestão de patrimônio.

Em conferência para discutir os resultados, Gorman observou que Morgan Stanley atingiu ou excedeu todas as metas que ele estabeleceu no início de 2016.

A ação do sexto maior banco dos EUA chegou a subir 1 por cento pela manhã, mas depois devolveram grande parte dos ganhos.

O lucro do quarto trimestre do banco caiu 66 por cento, a 516 milhões de dólares, ou 0,29 dólar por ação, ante 1,7 bilhão de dólares, 0,81 dólar por ação, na mesmo etapa de 2016.

Excluindo o encargo tributário e outros itens, o lucro ajustado foi de 1,68 bilhão de dólares, ou 0,84 dólar por ação. Os analistas, em média, estimavam 0,77 dólar por ação, de acordo com a Thomson Reuters I/B/E/S.

A receita total aumentou 5 por cento, para 9,5 bilhões de dólares, ante 9,02 bilhões de dólares no trimestre do ano anterior. Os analistas estimavam 9,2 bilhões de dólares.

Além da gestão da riqueza, Morgan Stanley também atingiu as meta anuais de Gorman para o retorno sobre o patrimônio líquido e a receita média de trimestral de negociações de títulos.

Excluindo o encargo tributário, o retorno sobre o patrimônio foi de 9,4 por cento em 2017. O banco quer continuar melhorando a geração de lucro sobre o patrimônio, e agora tem um objetivo de médio prazo de 10 a 13 por cento.