Livelo quer atrair clientes de outros bancos

A inclusão de clientes de outros bancos irá acelerar o acúmulo e resgate de pontos

São Paulo – Um ano depois de iniciar sua operação, a Livelo abriu seu programa para qualquer pessoa que quiser participar. Até então, a adesão estava limitada a clientes do Bradesco ou Banco do Brasil, criadoras da empresa de fidelidade.

O objetivo é capturar mais participantes, aumentar o acúmulo de pontos e dar mais opções para o resgate. Clientes de qualquer banco podem acumular milhas com compras online em seis lojas participantes e trocar por produtos em outros segmentos além do lazer e turismo.

A inclusão de clientes de outros bancos também irá ampliar o perfil de compras e uso de pontos.

As passagens aéreas ainda são a maior fonte de resgate das milhas, mas isso está mudando aos poucos. “Precisamos pensar para além das milhas. Atendemos hoje a pirâmide social inteira, não apenas o viajante frequente, e oferecemos opções de todos os tipos”, disse Alexandre Moshe, diretor executivo.

As empresas controladoras, Banco do Brasil e Bradesco, investiram cerca de R$ 200 milhões na joint venture desde o seu surgimento em 2014. Este ano, a empresa deverá atingir o breakeven, ou seja, o equilíbrio entre as receitas e gastos.

No longo prazo, a empresa espera criar parcerias com outras companhias do grupo controlador para crescer e obter sinergias. Uma das possibilidades é usar as máquinas Cielo para capturar pontos em compras em todo o Brasil.

Como funciona

Clientes do Bradesco e Banco do Brasil juntam pontos com compras no cartão de crédito.

Cartões dos outros bancos, porém, ainda não podem ser usados para acumular pontos. Para isso, o consumidor pode escolher comprar pontos, assinar o Clube Livelo para obter milhas que não expiram ou fazer compras a partir da plataforma da companhia.

Atualmente, seis lojas online fazem parte do programa: FastShop, Magazine Luiza, Netshoes, Zattini, Zarpo e Submarino Viagens. Para conseguir obter os pontos, o cliente deve fazer a compra a partir do site da Livelo. Os preços e produtos são os mesmos.

Para resgatar os pontos, a plataforma oferece mais de 700 mil produtos de 32 clientes, entre passagens aéreas de750 companhias, recarga de celular, vinhos, alimentos e outros.

Toda a logística de entrega e até atendimento a dúvidas e reclamações é feita pela própria equipe da Livelo. “Não encaminhamos nada ao parceiro, fazemos a ponto diretamente com o cliente”, disse Moshe.

Concorrência

Criada com uma base de 10 milhões de clientes em 2016, a Livelo tem hoje cerca de 15 milhões. O crescimento veio principalmente da aquisição do BSBC pelo Bradesco, informou Mauro Bizatto, diretor de estratégia, produto e marketing.

O número a coloca no páreo com suas concorrentes. A Multiplus, da Latam, tem 17,1 milhões de participantes e a Smiles, da GOL, tem 12,3 milhões de clientes.

Ainda assim, a Livelo permite transferir seus pontos para as concorrentes. Ela também tem parceria com a Tudo Azul, Amigo Avianca, Victoria TAP e Dotz.

Bizatto não vê essa parceria como uma contradição, mas sim um valor a mais para seus clientes. “Os programas de companhias aéreas eram vistos como tendo um alto valor para nossos clientes. Não podemos tirar isso, mas sim entregar mais para os clientes”, disse.