Lista de bilionários da Forbes inclui narcotraficante mexicano, de novo

Joaquim "El Chapo" Guzman Loera e seu 1 bilhão de dólares aparecem pela terceira vez na lista

São Paulo – Pela terceira vez seguida a Forbes incluiu entre os bilionários o traficantes mexicano Joaquim Guzman Loera. Com um patrimônio de exato 1 bilhão de dólares, Loera (conhecido como “El Chapo”) é o 11ª homem mais rico no país do bilionário Carlos Slim, e ocupa o 1.140 lugar no ranking geral – posição que reúne os cerca de 60 últimos colocados.

Ele também figura na lista da Forbes de pessoas mais poderosas do mundo, na 60ª posição entre 68. Loera é apontado como líder do cartel Sinaloa, responsável por cerca de 25% do tráfico de drogas entre o México e os Estados Unidos.

A Forbes já foi criticada por incluí-lo na lista anual, isso é visto por alguns como uma forma de glorificar atividades ilegais. Mas “El Chapo” não é o primeiro ilegal a figurar no ranking de bilionários. Pablo Escobar já marcou seu lugar em 1989. Na lista dos americanos mais ricos (Forbes 400) já figurou o gangster Meyer Lansky, em 1982. Isso sem contar alguns empresários e herdeiros americanos acusados em escândalos corporativos – e até em assassinatos.