Medicina do Estilo de Vida: médico Bruno Cosme explica metodologia que aumenta a longevidade e melhora qualidade de vida

O ritmo acelerado do dia a dia na sociedade moderna implica em um amplo imediatismo nas ações do ser humano. Ninguém parece ter tempo para cuidar de si, se alimentar bem e até mesmo dormir o necessário após um longo dia de trabalho. 

No meio dessa insanidade toda, a saúde também se torna algo secundário. Quando um problema surge, busca-se o remédio mais rápido para solucionar o problema, sem de fato se aprofundar nas causas dele.

Na contramão desta pressa age a medicina do estilo de vida. Ainda despontando no Brasil, a técnica já tem amplo alcance em países como os Estados Unidos. O que o método propõe é tratar o doente e não só a doença, utilizando os hábitos como terapêutica principal para prevenir, tratar e até reverter doenças crônicas relacionadas ao estilo de vida, cada vez mais prevalentes. Com essa abordagem, a terapêutica clássica medicamentosa pode tornar-se desnecessária.

Com especializações em Harvard, nos Estados Unidos, o médico Bruno Cosme já trabalha neste sentido nos seus consultórios em João Pessoa e São Paulo. O grande foco de seus tratamentos são os quatro pilares da medicina dos hábitos: alimentação saudável, atividade física, gerenciamento do estresse e qualidade do sono.  

A cessação do uso de tabaco e drogas e redução do consumo do álcool tornam-se ferramentas adicionais igualmente importantes. Além disso, o incentivo a relacionamentos saudáveis é fundamental. Já é mais que estabelecido que indivíduos com sólidas conexões sociais são mais longevos e saudáveis.

"Quando você tem esses quatro pilares equilibrados, dificilmente você vai ter problemas relacionados ao peso. E um peso saudável está diretamente ligado à longevidade, já que com o ganho de peso aumenta os depósitos de gordura visceral, um tecido altamente inflamatório, que reduz de maneira significativa a expectativa de vida, justamente por aumentar o risco das doenças crônicas, prevenidas pela medicina do estilo de vida“, resume o médico. 


Médico é especialista na medicina do estilo de vida, com cursos no exterior em seu currículo (Reprodução/LinoMix)

Os quatro pilares da medicina do estilo de vida

Alimentação saudável 
Atualmente, a preocupação com a alimentação tem ganhado força no país. Quanto mais alimentos naturais forem consumidos, maiores as chances de viver mais, graças à redução do processo de inflamação do corpo.

“A maior parte das comidas industrializadas inflama o organismo, já a natural ajuda a fazer o contrário. Principalmente frutas, legumes e vegetais, que são os alimentos com maior densidade nutricional e quantidade de antioxidantes. Cereais integrais, hortaliças, leguminosas, frutas, castanhas, sementes e especiarias são igualmente importantes. Para simplificar, coma o que a natureza te oferece”, pontua Bruno Cosme

Atividade física

Estudos científicos comprovam a eficiência dos exercícios físicos como um remédio. Praticando o necessário, é possível prevenir e tratar até 22 doenças, incluindo vários tipos de câncer, diabetes, infarto, AVC, depressão, ansiedade e mais. 

“Os estudos mostram que em linhas gerais e como meta mínima você precisa fazer pelo menos 150 minutos de aeróbio moderado por semana e ao menos dois dias de exercícios com carga anaeróbios. Quando você associa esses dois, você tem um efeito sinérgico na prevenção de doenças. Se não tem esse tempo faça o que conseguir, só não vale ficar parado. Um pouco é melhor do que nada. E se conseguir fazer além da meta mínima, terá ainda mais benefícios”, justifica o médico.

Qualidade do sono

Muitas vezes negligenciado pela sociedade atual, que está cada vez mais conectada a aparelhos eletrônicos durante a noite, o sono tem papel essencial para longevidade e qualidade de vida. É no sono, afinal, que nosso corpo faz uma série de processos reparativos. Dormir bem desinflama o corpo.

“Temos de ser ensinados a dormir bem. A gente tende a achar que é intuitivo, mas as pessoas não sabem mais dormir. Então, ensinamos isso por meio da mudança de hábitos. Chamamos de higiene do sono”, afirma. 

Gerenciamento do estresse

Não há como fugir do estresse no dia a dia. Desde o momento em que o despertador toca até o trânsito enfrentado para voltar do trabalho, estamos expostos a uma série de situações estressantes. O caminho, então, é aprender a lidar melhor com tudo isso. 

“O gerenciamento do estresse consiste em medidas que nós mesmos podemos fazer. Hoje, cientificamente comprovado, a meditação é a melhor técnica e mais acessível. Mas existem outras. Um hobbie que te faz bem, Yoga, escutar música, aromaterapia, enfim, há várias técnicas que ajudam nesse sentido”, concluiu.

Estúdio LinoMix

Coordenação: Andrew Sousa | Texto: Andrew Sousa | Foto: Reprodução/LinoMix

PUBLICIDADE & ASSESSORIA
Contato: (62) 3998-3112 | 99680-6363
E-mail: contato@linomix.com.br
http://www.linomix.com.br