Dona da Parmalat, Lactalis encerra disputa e conclui compra da Itambé

A Lactalis concluiu a compra da Itambé nesta quarta-feira e espera que sua receita no Brasil suba para 8 bilhões de reais

São Paulo — Os grupos lácteos Lactalis e o Grupo Lala SAB de CV chegaram a um acordo para acabar com litígios na América Latina, permitindo à Lactalis concluir a compra da brasileira Itambé, disse nesta quarta-feira o presidente da Lactalis para a América Latina, Patrick Sauvageot.

Em entrevista à Reuters, a Sauvageot disse que a Lactalis e a Lala encerraram o litígio no Brasil em relação à aquisição da Itambé e no México em relação ao uso de certas marcas.

A Lactalis concluiu nesta quarta-feira a compra da Itambé e agora processará 2,3 bilhões de litros de leite por ano. Ela espera que sua receita no país suba a 8 bilhões de reais.

A conclusão do acordo estava aguardando o resultado da arbitragem na Câmara de Comércio Brasil-Canadá, que começou há cerca de um ano. A francesa Lactalis, dona de marcas globais como Parmalat, Galbani e Président, aceitou pagar cerca de 600 milhões de dólares para comprar a Itambé em dezembro de 2017, menos de seis meses após a mexicana Lala comprar a Vigor, que detinha 50% da Itambé, em agosto de 2017. A Lala avaliou a Vigor em 1,8 bilhão de dólares. Antes da Itambé, a Lactalis já havia comprado a produtora brasileira de queijo Balkis e algumas unidades de lácteos de propriedade da BRF .