Kung Fu Panda 2 chega ao Brasil com a missão de bombar em 3D

Nos Estados Unidos, retorno da animação no novo formato decepcionou a Dreamworks

São Paulo – O gordo e preguiçoso panda Po volta às telas brasileiras com duas missões de peso (sim, o trocadilho é irresistível). A primeira é combater um novo vilão, Lorde Shen, um pavão de origem nobre que quer dominar a China. A outra, bem mais prática, é fazer sucesso em 3D – algo que, até agora, a Dreamworks não viu nos Estados Unidos.

Quando estreou por lá, no final de maio, havia uma grande expectativa de que Kung Fu Panda 2 tirasse boa parte de sua bilheteria das cópias 3D. Afinal, trata-se da maior aposta do cinema nos últimos tempos, por permitir a cobrança de ingressos mais caros e, portanto, maior margem de lucro.

O problema é que nem todos os malabarismos de Po e seus companheiros, os Cinco Poderosos, conseguiram sustentar essas expectativas. Nos cinco primeiros dias após a estreia, o filme arrecadou 68 milhões de dólares no mercado americano, bem abaixo das projeções de consultorias especializadas em cinema, que apontavam para 75 milhões.

Fogo amigo

O balanço dos primeiros dias apontou que o grande vilão por trás dos números fracos foi a preferência do público pela versão convencional do filme, em 2D. Ao contrário do que se supunha, apenas 45% da receita veio da versão 3D.

Com o desempenho, a Dreamworks, dona da franquia Kung Fu Panda, viu suas ações despencarem na bolsa americana na semana seguinte à estreia. Jeffrey Katzenberg, diretor de animação 3D do estúdio, foi a público dizer que a própria indústria de Hollywood é culpada pela queda de interesse dos filmes em 3D.

Segundo ele, muitos estúdios investiram em animações fracas, que frustraram o público. Por isso, muitas pessoas perderam o encanto por essa fórmula, dispensaram os óculos 3D, e voltaram ao bom mundo em duas dimensões.

No Brasil, Kung Fu Panda 2 estreia nesta sexta-feira (10/6) com quase 700 cópias. Sinal de que a Dreamworks mantém a esperança no novo formato, 328 delas são versões em 3D. A luta de Po e seus aliados para não decepcionar seus criadores vai ganhar mais um round.