Justiça espanhola ordena reabertura de “Caso Neymar”

Os envolvidos foram denunciados pelo grupo de investimento DIS, que tinha direito a 40% do valor dos direitos econômicos do atancante

Madri – A quarta seção da sala penal da Audiência Nacional da Espanha revogou nesta sexta-feira a decisão do juiz José de la Mata de arquivar processo contra Neymar, o pai, Sandro Rossell, ex-presidente do Barcelona, e o Santos, acusados de divulgar valor incorreto da transferência do brasileiro do time paulista para o catalão, em 2013.

A decisão publicada hoje do tribunal, que tem jurisdição em toda o país, obriga que o magistrado reabra o caso, e parte de um recurso da promotoria.

Os envolvidos foram denunciados pelo grupo de investimento DIS, que tinha direito a 40% do valor dos direitos econômicos do atancante. Segundo De la Mata, ao arquivar o processo, o caso poderia ter “repercussão esportiva”, mas não penal.