Justiça confirma bloqueio de R$ 117,3 mi de Eike Batista

Ontem, juiz Flávio Roberto de Souza, titular da 3ª Vara Criminal Federal do Rio, havia decretado o bloqueio de até R$ 1,5 bilhão em ativos financeiros de Eike

Rio – O Banco Central bloqueou R$ 117.348.123,26 distribuídos em várias contas do empresário Eike Batista, confirmou nesta quarta-feira, 17, a Justiça Federal do Rio de Janeiro.

Ontem, o juiz Flávio Roberto de Souza, titular da 3ª Vara Criminal Federal do Rio, havia decretado o bloqueio de até R$ 1,5 bilhão em ativos financeiros de Eike.

O objetivo da medida cautelar é garantir a indenização de prejuízos supostamente causados a investidores da petroleira OGX, caso o empresário seja condenado pelos crimes de manipulação de mercado e uso de informação privilegiada.

O empresário é réu em uma ação penal movida pelo Ministério Público Federal (MPF) do Rio de Janeiro, acusado de praticar crimes contra o mercado de capitais.

O juiz havia comunicado o Banco Central (BC) da decisão na noite de segunda-feira, 15.

A lista incluía cerca de 14 instituições financeiras, incluindo BTG Pactual, Bradesco, Itaú e Citibank.

Ontem, o advogado Sérgio Bermudes, representante de Eike Batista, já havia afirmado que o empresário não teria o total da cifra estipulada pelo juiz em contas bancárias.

“Ele não tem nem perto de R$ 1,5 bilhão. O que tem depositado é para despesas correntes”, disse.