Justiça condena Xuxa Produções por plágio

Companhia da apresentadora global foi acusada pela Justiça do Rio de copiar personagens infantis para criar a Turma da Xuxinha e terá de pagar indenização de R$ 50 mil

São Paulo – O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro condenou a Xuxa Produções por plágio de personagens infantis. A empresa da apresentadora global irá pagar 50.000 reais ao criador da Turma do Cabralzinho, Leonardo Soltz.

Segundo ele, a companhia da apresentadora teria se apropriado de forma indevida de seus personagens. Ele ofereceu à apresentadora Xuxa sua criação de personagens, mas na ocasião não houve interesse em utilizá-los. Tempo depois, a Xuxa Produções criou a Turma da Xuxinha com os mesmos personagens.

A juíza Flávia de Almeida Viveiros de Castro, da 6ª Vara Cível da Barra da Tijuca, no Rio, concluiu que houve sim cópia dos personagens.

“A ré teve plena ciência, antes do lançamento da Turma da Xuxinha, sobre o projeto do autor copiando não apenas a ideia, mas a criação”, afirmou a magistrada. Para ela, a indenização é legítima, tanto do ponto de vista moral, quanto material.

A produtora afirmou à Justiça que não houve plágio e que os personagens são distintos. A ré também negou a utilização dos personagens criados pelo autor, mas não convenceu a juíza do caso. O processo, agora, cabe recurso.