Justiça anula eleição e Rômel volta a chefiar a Usiminas

A Justiça aceitou pedido da Nippon Steel e cancelou a eleição de Sergio Leite para a presidência da Usiminas; Rômel de Souza deve voltar ao cargo

São Paulo – A Usiminas confirmou nesta quarta-feira, 5, por meio de Fato Relevante enviado ao mercado, que a 11ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais anulou a eleição da diretoria da companhia ocorrida em reunião do Conselho de Administração do dia 25 de maio, que elegeu Sergio Leite como presidente da siderúrgica.

A decisão do TJ-MG resulta no retorno de Rômel de Souza à presidência da Usiminas. A decisão, que ocorreu na tarde de hoje, foi em decorrência de uma ação da Nippon Steel, sócia controladora da Usiminas, que pediu a anulação.

Souza havia substituído Julian Eguren em setembro de 2014, quando o até então presidente da Usiminas foi afastado juntamente com outros dois diretores, todos indicados pela Ternium, sócia da siderúrgica mineira ao lado do grupo japonês.

Desde então, os dois conglomerados siderúrgicos travam brigas, inclusive na esfera judicial. A decisão do TJ deve aquecer a briga societária, já uma das mais longas já vistas no Brasil.

A Usiminas informa que vai aguardar a intimação da decisão e que manterá o mercado informado sobre o assunto.