Júri americano declara Apple culpada por infringir patente

O júri deu a razão à fundação que protege os direitos de propriedade intelectual da Universidade de Wisconsin, que processou a Apple no início de 2014

Washington – Um júri federal dos EUA declarou a Apple culpada por infringir uma patente tecnológica propriedade de uma fundação vinculada à Universidade de Wisconsin, uma violação pela qual a companhia pode ser obrigada a pagar mais de US$ 862 milhões, segundo vários meios de comunicação especializados.

De acordo com o site “CNET”, na terça-feira o júri com sede em Madison (Wisconsin) deu a razão à fundação que protege os direitos de propriedade intelectual da Universidade de Wisconsin, que processou a Apple no início de 2014.

No processo, a fundação alegou que a Apple utilizou tecnologia patenteada em 1998 pela Universidade de Wisconsin, em processadores inseridos em vários de seus modelos de iPad e iPhone.

O júri decidiu a favor da fundação e ainda está pendente a quantidade que a Apple deve pagar por ter infringido essa patente, algo pelo qual os litigantes solicitam até um máximo de US$ 862,4 milhões.

Sobre essa mesma patente, a fundação também processou a companhia Intel em 2008 e o caso foi resolvido no ano seguinte por uma soma não revelada.

A Apple está imersa há anos em uma batalha judicial com a companhia sul-coreana Samsung por questões relacionadas com patentes.

Recentemente, um Tribunal Federal de apelações dos EUA sustentou que a Samsung violou várias patentes da Apple.