Julgamento da venda da Seara está no prazo, diz Cade

Segundo presidente do conselho, Cade não informa as datas em que irá soltar pareceres devido às possíveis consequências do anúncio no mercado

São Paulo – O presidente do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), Vinícius Marques de Carvalho, afirmou, na noite desta quinta-feira, 5, que o prazo para conclusão do julgamento da venda da Seara, que pertence à Marfrig, para o grupo JBS “é o prazo legal” que, segundo ele, ainda está valendo.

“O que a gente pode dizer é que o prazo legal é de 240 dias e que a Superintendência Geral está analisando o caso. A gente não costuma dar uma data (do fim do julgamento)”, disse Carvalho, ao informar que se passaram cerca de 50 dias desde que o caso chegou ao órgão.

Segundo ele, o Cade não informa as datas em que irá soltar pareceres devido às possíveis consequências do anúncio no mercado. “Isso gera precificação de ações, gera um monte de coisas.”

Indagado sobre a perspectiva dos executivos envolvidos no negócio, de que o resultado saia ainda neste mês, Carvalho disse que essa expectativa não influencia a avaliação do órgão. “O executivo tem que ser sempre uma pessoa para frente, otimista. Se eles têm essa expectativa…”, disse, sem concluir a frase.

No mês passado, o presidente da Seara Foods, Sergio Rial, afirmou ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, esperar que o parecer do Cade saísse em setembro, para que a negociação fosse concluída ainda neste terceiro trimestre.