JSL compra Movida por R$ 65 milhões

O negócio marca a estreia da companhia no mercado de locação de veículos, setor que cresceu a uma taxa de dez vezes o PIB no ano passado

São Paulo – A JSL (antiga Júlio Simões Logística) assinou, no início da noite de quinta-feira, 5, o contrato de compra da empresa de locação de veículos Movida Rent a Car por R$ 65 milhões.

O negócio marca a estreia da companhia em um mercado que faturou R$ 6,23 bilhões, obteve 20,2 milhões de clientes e cresceu a uma taxa de dez vezes o Produto Interno Bruto (PIB) no ano passado, segundo dados do setor.

A JSL vai arcar com R$ 15,5 milhões de capital próprio e o restante, cerca de R$ 50 milhões, será abatido da dívida. A Movida conta com 29 lojas e uma frota de 2,4 mil veículos e, no ano passado, faturou no total R$ 98,8 milhões.

O acordo prevê a aquisição da Movida Locação de Veículos e da Apta Veículos e Representações, o maior dos três franqueados. A Apta tem seis lojas e 780 veículos. A Movida possui ainda contratos com outros dois franqueados que operam em Santos e no litoral norte de São Paulo, além de Uberlândia (MG). Essas duas franquias seguirão na mão de terceiros.

Condições

De acordo com o fato relevante enviado ontem para a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a conclusão da aquisição está condicionada ao cumprimento de determinadas condições (due diligence) e à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Por causa do abatimento da dívida da Movida, a JSL afirma que o impacto da compra no balanço da companhia será pequeno.

O presidente da JSL, Fernando Simões, disse com exclusividade ao Broadcast, serviço de informações em tempo real da Agência Estado, que a aquisição da Movida vai complementar o portfólio de serviços da companhia que é oferecido aos clientes corporativos.

A JSL já trabalha com aluguel de frota, porém por prazos longos. A Movida, explicou o executivo, poderá complementar os serviços da empresa ao oferecer frotas por períodos mais curtos. “As indústrias clientes necessitam desse serviço de aluguel de frota de curto prazo, é um negocio complementar ao nosso”, afirmou.


A sinergia obtida pela aquisição da Movida será em grande parte observada nas operações de compra e venda de veículos. A JSL já realiza esse tipo de operação com quase 28 mil veículos em suas 31 lojas, segundo balanço do segundo trimestre da companhia. “Temos uma rede de concessionárias preparada para vender ativos da Movida”, disse Simões.

A compra da Movida Rent a Car coloca a JSL em um setor que faturou R$ 6,23 bilhões e cresceu 9,9% no ano passado em relação a 2011, de acordo com dados da Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (Abla). O setor encerrou 2012 com 2.217 locadoras no Brasil e uma frota de 489,5 mil veículos. Em 2008 eram 1.893 lojas e frota de 318.865 unidades, com faturamento de R$ 3,99 bilhões.

Complemento

O presidente da JSL contou que as negociações que culminaram com a compra da Movida iniciaram há cerca de 60 dias atrás. “Estamos assumindo uma companhia que, embora pequena, tem uma base instalada de estrutura, que atende os principais aeroportos brasileiros e possui um sistema em perfeito funcionamento”, afirmou.

“Com essa combinação, acreditamos que termos condições de desenvolver nosso negócio também no segmento de locação de veículos, com sustentabilidade para trazer lucro para a JSL”, completou.

A Movida e a Apta apresentaram em 2012 um faturamento de R$ 98,8 milhões. Desse total, R$ 65,1 milhões vieram da locação e R$ 33,7 milhões da venda de ativos. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de R$ 14,6 milhões. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.