Especialista Aldrin Nery aponta investimento nas redes sociais é necessário para qualquer empresas nos dias atuais

Sócio da Trade Hunters alerta para influência cada vez maior das mídias sociais no sucesso de um empreendimento: “É preciso estar online para ser visto”

“Conversar com a família e amigos, vender um móvel velho ou procurar um restaurante para o almoço. Hoje em dia, as redes sociais te auxiliam em todas essas tarefas e podem ser muito mais eficazes que o velho boca a boca. Se as relações sociais giram em torno destas ferramentas, o mercado das grandes empresas não poderia ser diferente. Atualmente, investir no meio digital não é uma opção e sim uma necessidade.

O carioca Aldrin Nery, sócio da Trade Hunters, sabe bem disso. Trabalhando como uma espécie de tutora para pessoas comuns que querem investir na bolsa, a empresa usa de seus perfis nas redes para divulgar todas as informações, captando novos clientes e estreitando laços com os que já usufruem dos cursos e serviços da companhia.

“O escritório físico é numa sala comercial, escondido, visualmente limitado. Nas redes, a empresa consegue se expandir para o Brasil inteiro. Com esse mundo, você abre um leque enorme de divulgação. Se você tem um engajamento bom, você alcança pessoas que estão procurando seu produto e monetiza com mais eficiência. O que antes era somente no offline, hoje não tem limites, o mundo digital dá escalabilidade ao nosso negócio. Não há como fugir disso. É preciso estar online para ser visto”, pontua o carioca.

Impulsionando seus negócios pelas redes sociais, Aldrin está envolvido com este universo há muito tempo. Formado em administração e pós-graduado em gestão de negócios, notou que este seria o caminho ainda durante a vida acadêmica, direcionando seus estudos para o que, em sua visão, seria o futuro – e ele acertou.

“Quando entrei na universidade, a internet estava engatinhando no país. Quando iniciei em administração me imaginava cuidando da parte burocrática de alguma empresa. Tudo offline. Com o tempo, fui vendo que as empresas teriam que se adaptar ao online para conseguir mais visibilidade e força no mercado. Percebendo essa onda das redes, fiz uma capacitação em Portugal voltada para as mídias sociais”, conta.

“Hoje muitos estabelecimentos estão apostando em espaços e/ou produtos que ficam bonitos nas fotos, seja na selfie, stories de pratos e etc. É o chamado "Instagramável" ou (instagrammable, em inglês). Esses estabelecimentos perceberam essa excelente oportunidade e recebem em troca as propagandas de graça, que são feitas quando as pessoas tiram fotos e marcam o estabelecimento em suas postagens, atraindo assim mais clientes para o seu espaço”, completou.

Com as redes ganhando espaço até mesmo no universo acadêmico, a tendência é que o peso delas no sucesso de um empreendimento siga crescendo. Quem acompanhar este ritmo, sairá na frente para monetizar de forma mais eficiente e objetiva.

“Até para enxergar o mercado é importante, observando as métricas e o trabalho dos concorrentes. Quem quiser prosperar, vai ter que olhar com muito carinho para as redes”, concluiu.