Após lançar clipe considerado polêmico, Meskla agita as redes sociais

Meskla, cantora em ascensão no público brasileiro, criou polêmica após lançar seu mais novo videoclipe nomeado “Quem Manda Sou Eu”, com a participação de ninguém menos que Mc Gustta, divulgado pela produtora Kondizilla, responsável pelo maior canal do Youtube Brasil e América Latina.

O clipe lançado evidencia um assunto que está em alta nos tempos atuais, promovendo o empoderamento feminino através de discursos feministas: “o clipe é muito especial para mim, pois trata da liberdade feminina, atua na quebra de estigmas e favorece o empoderamento”, afirma Meskla.

A cantora ainda ressalta a relevância da participação do Mc Gustta, conhecido por vários sucessos como “Abusadamente”, videoclipe com mais de 313 milhões de visualizações no Youtube, além da parceria com o já consagrado cantor Lucas Lucco, com a gravação do hit “Remexendo”.

O clipe “Quem Manda Sou Eu” traz ainda a assinatura de Kondizilla e um diferencial em sua forma de apresentação, que se mostra bastante sofisticada e “limpa”, em relação a outros clipes comuns ao mundo do funk. Dirigido por Gabriel Zerra, o mesmo responsável por dirigir a série “Sintonia”, da Netflix, o clipe é de certa forma uma aposta no carisma e versatilidade dos cantores por ter sido gravado dentro de um circo.

Para a gravação do videoclipe, foram utilizadas muitas referências do pop e um tipo novo de fotografia ainda pouco utilizada no gênero do funk. O resultado é um clipe lindo e contagiante, sem a necessidade de nenhum tipo de “apelo” para prender a atenção do público.

A polêmica se deu a partir da divulgação de um vídeo pela artista em seu perfil pessoal no Instagram (@mesklaoficial) e também em sua conta no Twitter (@meskla). A cantora brincou com a música “Quem Manda Sou Eu” e agitou as redes sociais provocando, de forma sensual, o atual presidente do país, convocando-o para que o mesmo a encontre para falarem sobre reformas sociais.