Jorge Gerdau deixa o comando do conselho da Gerdau

Germano, Klaus e Frederico Gerdau Johannpeter também deixam conselho. Todos farão parte de um recém-criado conselho consultivo

São Paulo – Jorge Gerdau, de 76 anos, um dos ícones do empresariado nacional, deixará a presidência do conselho de administração da Gerdau no fim de abril.

O anúncio, feito pela companhia por meio de um comunicado oficial, marca uma nova etapa de sucessão da família Gerdau Johannpeter na governança dos negócios.

Além dele, Germano, Klaus e Frederico Gerdau Johannpeter, vice-presidentes do conselho, também deixarão os cargos.

Os novos membros deverão ser nomeados por uma assembleia geral marcada para 28 e 29 de abril.

Os três irão, agora, fazer parte de um recém-criado conselho consultivo, presidido por Jorge, com o intuito de compartilhar experiências e ajudar em estratégias.

As ações das Metalúrgica Gerdau e da Gerdau, ambas listas em bolsa, registram queda desde a abertura do mercado hoje. 

A proposta da nova composição dos conselhos incluirá a nova geração da família com André e Cláudio Gerdau Johannpeter como co-presidentes e Richard Gerdau Johannpeter como conselheiro.

Affonso Celso Pastores e Oscar de Paula Bernardes seriam mantidos. Expedito Luz, antes secretário geral, também faria parte da cúpula.

Melhor reputação

Jorge Gerdau foi eleito o empresário de melhor reputação do país em 2014, segundo pesquisa da consultoria europeia Merco.

Quando assumiu o negócio da família, na década de 80, o empresário tinha a missão de perpetuar a empresa que começou com uma pequena fábrica de pregos, em Porto Alegre.

Com o tempo, fez muito além: transformou a Gerdau na principal produtora de aço do Brasil, com presença em 14 países e mais de 45.000 funcionários.

O empresário também preside, desde o início do mandato de Dilma Rousseff, a Câmara de Políticas de Gestão, Desempenho e Competitividade do governo.