Joesley Batista diz que não vai deixar comando da J&F

Em entrevista à Folha, empresário garantiu que não vai sair do comando da J&F, e que vai recorrer se a Justiça determinar o afastamento

São Paulo – O empresário Joesley Batista afirmou que não vai deixar a presidência da holding J&F, dona da JBS e outras marcas. A declaração foi feita em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo.

Perguntado diretamente se deixaria o comando do grupo, Joesley respondeu: “Eu não acredito. Liberou o Wesley… É baseado em descumprimento do acordo, nós não descumprimos o acordo”.

Batista foi alvo de um novo pedido de afastamento e bloqueio de bens por parte do Ministério Público Federal, no âmbito da operação Greenfield, que investiga os fundos de pensão.

Ainda na entrevista à Folha, o empresário se defendeu das acusações de corrupção, afirmando que, se a Justiça decidir pelo seu afastamento do comando da holding, ele pretende recorrer.

Ele também disse que as questões com a Justiça também não vão afetar os planos de lançar ações da JBS nos Estados Unidos.

Além disso, Batista afirmou na entrevista à Folha que não teme ser citado em delações premiadas, mas que não faria uma. Ele também chamou as notícias sobre uma eventual delação de “maldosas”.

Joesley disse que não vai mais fazer doações a campanhas políticas. Segundo o empresário, a J&F fez doações milionárias porque era “permitido por lei”, mas afirmou não ter dinheiro “na pessoa física” para obedecer às novas regras.

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Só fez doações milionárias porque era “permitido por Lei…”, empresários doam milhões só por bondade a políticos né! E A JBS esteve prestes a comprar a Construtora Delta que era uma fonte enorme de corrupção e não tinha nada a ver com seus negócios também porque era permitido por lei e eles são bonzinhos..

  2. antonio carlos

    ladrão safado do meu imposto. Num país do 1ª mundo ele teria prisão perpétua. DEve +R$33Bi pra o BNDES, FGTS e ainda diz que é honesto