Jack Ma se aposenta com plano de dominação global inacabado

Fundador do varejista Alibaba e homem mais rico da China tem a meta de chegar a 2 bilhões de clientes mundo afora

Nesta terça-feira, dia em que completa 55 anos, Jack Ma, o homem mais rico da China (com 38 bilhões de dólares), deixa o comando do Grupo Alibaba, maior varejista online do país, avaliado em quase 500 bilhões de dólares. Ma, que começou o Alibaba há duas décadas com o pouco dinheiro que acumulou dando aulas de inglês, planeja dedicar sua atenção à filantropia, com foco em educação via tecnologia.

A saída é parte de um processo iniciado em 2013, quando Ma deixou a presidência executiva do Alibaba. Agora, ele deve manter apenas uma cadeira no conselho do conglomerado, mas se manterá à frente da Ant Financial, companhia de pagamentos que lidera o mercado chinês junto com o WeChat Pay, de outro grande conglomerado, a Tencent. Daniel Zhang, atual presidente do Alibaba, assumirá também a presidência do conselho do conglomerado.

O empresário deixa a companhia num momento simbólico para as gigantes chinesas de internet. O avanço do consumo interno na China e a guerra comercial com Donald Trump faz as companhias se voltarem mais uma vez para o mercado interno, deixando em segundo plano sua expansão internacional.

O Alibaba entregou, no ano fiscal encerrado em março, 853 bilhões de dólares em mercadorias, mais do que Amazon e eBay somados, com faturamento de 377 bilhões de dólares. Mas apenas 5% da receita vem de suas operações de varejo internacionais, em países como Singapura, Índia e Vietnã. Reportagem do jornal Wall Street Journal mostra como a empresa tem dificuldade de levar a outros países hábitos de consumo da China — como a venda de papel higiênico, um hit em sua terra natal.

A empresa tem a meta de chegar a 2 bilhões de consumidores no mundo, dos quais apenas 800 milhões estariam na China. Além do sudeste asiático, entre os mercados mais promissores estão a Rússia e o Brasil, com o serviço de entregas AliExpress. A empresa anunciou semana passada sua primeira loja física no Brasil, uma espécie de vitrine virtual para exibir seus produtos, em Curitiba. Desde junho os negócios da Ant Financial também têm um novo líder no Brasil, Yan Di, ex-executivo do Baidu no país.

São preocupações para a gigante chinesa encarar a partir de quarta-feira. Esta terça é dia de festa em Hangzhou. A despedida de Ma será em grande estilo, com uma festa que marca o aniversário do empresário e também os 20 anos da companhia, num estádio de futebol. Ma já se vestiu de Michael Jackson em outras celebrações do Alibaba. Qual será o figurino de sua saída de cena triunfal?