Investidor planeja oferta de U$8,2 bi pela Douwe Egberts

Alemão Joh A Benckiser está em negociações para comprar a matriz dos cafés e assegurar sua posição na indústria de bebidas quentes

Amsterdam – O investidor alemão Joh A Benckiser (JAB) está em negociações sobre um acordo de 6,4 bilhões de euros (8,2 bilhões de dólares) para comprar a matriz dos cafés Douwe Egberts e assegurar sua posição na indústria de bebidas quentes a partir de inovação e crescimento em mercados emergentes.

As ações da empresa holandesa de cafés e chás D.E Master Blenders 1753 pularam mais de 25 por cento nesta quarta-feira depois de a companhia revelar ter recebido uma oferta de JAB, o veículo de investimentos da bilionária família Reimann, que já é a sua principal acionista.

JAB tem montado um portfólio de marcas que incluem a Caribou Coffee e a Peet’s Coffee & Tea de modo a se tornar uma potência numa indústria alimentada por novos produtos como máquinas de expresso e pela demanda da classe média nos mercados em desenvolvimento.

A D.E. Master Blenders disse ter concordado em abrir sua contabilidade para JAB baseada em sua proposta de pagar 12,75 euros por ação, incluindo dividendos futuro, mas as negociações estavam em estágio inicial e não havia garantia de acordo.

Um porta-voz de JAB se negou a comentar.