ING renegociará acordo com Comissão Europeia

Grupo financeiro holandês quer um resgate estatal de US$ 13 bilhões

Amsterdã – O grupo financeiro holandês ING deve renegociar uma reestruturação acertada com a Comissão Europeia em troca de um resgate estatal de 10 bilhões de euros (13 bilhões de dólares), o que potencialmente resultará em menos vendas de ativos menores.

Contudo, o presidente-executivo da empresa, Jan Hommen, disse estar disposto a vender a fatia que a ING detém na seguradora brasileira SulAmérica, acrescentando que não há muitas discussões sobre isso no momento.

Já a venda ou listagem em bolsa das operações de seguro e gestão de investimentos da ING na Ásia, Europa e Estados Unidos não serão afetadas e seguem como planejado, afirmou Hommem a repórteres.

O lucro líquido da ING no primeiro trimestre ficou abaixo do esperado, a 680 milhões de euros, ante a estimativa média de analistas de 1,2 bilhão de euros.

Os resultados subjacentes da ING, que excluem desinvestimentos e itens especiais, foram em sua maioria melhores do que os esperados.