IHS e Markit anunciam fusão

A nova empresa estará sediada em Londres, mas terá "algumas operações cruciais" em Englewood, Colorado, nos EUA, onde fica a sede da IHS

Londres – A fornecedora de informação e análises IHS e a fornecedora de dados Markit anunciaram nesta segunda-feira que concordaram em realizar uma fusão. A intenção das duas empresas é criar uma nova companhia, sediada em Londres.

Os acionistas da IHS controlarão “cerca de 57%” da nova empresa, que deve ser chamada IHS Markit, e os acionistas da Markit ficarão com a fatia restante.

A nova empresa estará sediada em Londres, mas terá “algumas operações cruciais” em Englewood, Colorado, nos EUA, onde fica a sede da IHS.

Nesses chamados negócios de investimento, companhias dos EUA tomam o controle de empresas de outros países, em geral por meio de uma fusão com uma companhia estrangeira menor.

Nos preços de fechamento da sexta-feira, a capitalização de mercado combinada das duas empresas estava em cerca de US$ 13 bilhões. As duas registraram uma receita combinada de US$ 3,3 bilhões e de US$ 1,2 bilhão em EBITDA no ano fiscal de 2015.

As duas empresas disseram que identificaram economias de custos de US$ 125 milhões e ainda US$ 100 milhões em oportunidades de receita. Segundo elas, a IHS Markit terá mais de 50 mil clientes, entre eles 75% das companhias integrantes da Fortune Global 500.

Lançada há mais de uma década por Lance Uggla, que havia sido executivo da TD Securities, a Markit agrega dados de importantes operadores de bônus, usados para pesquisa, avaliação e negócios, além de informações sobre derivativos, bônus, empréstimos e câmbio.

Em sua breve existência, a companhia sediada em Londres tornou-se uma importante fornecedora de dados para os mercados. A IHS, por sua vez, fornece análises para companhias e governos em mais de 140 países. Fundada em 1959, ela tornou-se pública em 2005 e tem cerca de 9 mil funcionários em 32 países.