Iguatemi compra parte da Previ em shopping do Rio

Aquisição faz parte da estratégia de elevar faturamento, sem aumentar despesas administrativas, diz a administradora de shopping centers

A Iguatemi Empresa de Shopping Centers (IESC) anunciou, nesta terça-feira (10/4), que comprou a participação de 30% que a Previ, fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil, possuía no Shopping Center Iguatemi Rio. Com a transação, a administradora passa a deter 58% do empreendimento. O valor do negócio não foi divulgado por “motivos estratégicos”, segundo a IESC.

Esta é a segunda transação anunciada pela IESC desde que abriu seu capital, no início de março, e captou 548,677 milhões de reais por meio de distribuição primária de ações ordinárias. No final de março, a empresa já havia divulgado um acordo com a WTorre para a construção e administração de um shopping center em um prédio da Marginal Pinheiros, em São Paulo, que seria ocupado originalmente pela Eletropaulo. O projeto é estimado em 200 milhões de reais, conta que os parceiros dividirão meio a meio.

De acordo com nota ao mercado divulgada hoje, a aquisição da parte da Previ no Shopping Center Iguatemi Rio faz parte da estratégia da IESC de aumentar a receita da companhia, sem elevar os custos de administração do negócio.

O shopping foi inaugurado em 1996, na Tijuca, bairro de alto poder aquisitivo da capital fluminense. O empreendimento conta com 24.194 metros quadrados de área bruta locável, distribuídos entre 219 lojas. Cerca de um milhão de pessoas circulam pelo local por mês.

O IESC detém participação em nove centros de compra, sendo oito em operação e um em construção. Em 2005 (últimos dados disponíveis), o faturamento conjunto das lojas instaladas em empreendimentos administrados ou controlados pela empresa somou 3 bilhões de reais. A companhia pertence à La Fonte Participações, holding da família Jereissati, que também atua em áreas como telecomunicações, serviços e alimentos.