HSBC amplia lucro em 33,7% no 1º trimestre e supera expectativas

No entanto, banco inglês está sujeito a enfrentar dificuldades com a decisão do Reino Unido de deixar a União Europeia

São Paulo — O HSBC, maior banco da Europa, divulgou hoje que teve lucro líquido de US$ 4,134 bilhões no primeiro trimestre, 33,7% maior do que o ganho de US$ 3,086 bilhões registrado em igual período de 2018. O resultado ficou acima da expectativa de analistas consultados pelo próprio HSBC, que previam lucro de US$ 3,7 bilhões.

A receita do HSBC, que tem sede em Londres, subiu de US$ 13,71 bilhões nos primeiros três meses do ano passado para US$ 14,43 bilhões no mesmo intervalo de 2019. Já suas despesas operacionais recuaram de US$ 9,38 bilhões para US$ 8,22 bilhões.

O HSBC passou por uma grande reestruturação desde 2011, deixando a maior parte da América Latina e ampliando foco na Ásia. O banco está sujeito a enfrentar dificuldades com a decisão do Reino Unido de deixar a União Europeia, dentro do processo conhecido como “Brexit“. Reino Unido e Hong Kong são os dois principais mercados do HSBC.