HP demitirá de 11.000 a 16.000 funcionários

Esse número se soma às 34.000 demissões já previstas, informou a empresa após divulgar seus resultados para o segundo trimestre de seu exercício fiscal

O grupo americano Hewlett Packard (HP), em processo de reestruturação, anunciou nesta quinta-feira que vai demitir entre 11.000 e 16.000 funcionários.

Esse número se soma às 34.000 demissões já previstas, informou a empresa após divulgar seus resultados para o segundo trimestre de seu exercício fiscal, que mostra um crescimento de 18% em seu lucro líquido, em 1,3 bilhão de dólares, e uma queda maior que a prevista no seu faturamento.

O lucro por ação é de 88 centavos, em sintonia com a previsão de analistas. Seu volume de negócios, entretanto, baixou mais do que o esperado, 1% a 27,3 bilhões de dólares.

Em meio a uma crise no mercado de PCs, que a HP chegou a liderar, a empresa anunciou, inicialmente em maio de 2012, que queria reduzir seu efetivo em 29 mil funcionários antes do final de 2014, mas aumentou para 34 mil no ano passado.

A companhia não definiu os prazos para os novos cortes, que podem chegar a um número próximo de 50 mil empregados, e se limitou a informar em um comunicado que a decisão foi tomada no momento em que “a HP continua reorganizando seus quadros para ser mais competitiva e alcançar seus objetivos”.

A ação da HP na Bolsa de Nova York fechou nesta quinta em queda de 2,28%, a US$ 31,78.