Hopi Hari pagará indenização de R$ 500 mil a funcionários

Parque foi condenado pelo MPT a reparar os danos por promover revistas diárias em seus empregados

São Paulo – O parque de diversões Hopi Hari, localizado no interior paulista, foi condenado pela Justiça do Trabalho de Jundiaí a pagar indenização coletiva de 500.000 reais a funcionários que foram revistados.

A ação foi movida pelo Ministério Público do Trabalho. No processo, foi constatado que periodicamente os funcionários precisavam abrir suas bolsas, sacolas, carteiras e até tirar os sapatos para serem revistados.

No ano passado, o Hopi Hari havia firmado um acordo com o MPT e se comprometido a não realizar mais revistas nos seus colaboradores.

Na ocasião, o parque não quis mover nenhuma ação reparadora de danos causados nos empregados. Por isso, foi instituído o pagamento coletivo de meio milhão de reais. O Hopi Hari pode recorrer da decisão.