Hering é a campeã das têxteis, com negócio renovado

Margem de vendas, de 19%,, também foi destaque

São Paulo – Nas salas de aula de algumas das melhores escolas de administração do país, a centenária Hering virou um exemplo a ser estudado. Isso porque a empresa conseguiu, em cinco anos, sair de um faturamento estagnado de 350 milhões de reais para os atuais 1,4 bilhão de reais, graças ao investimento no seu maior atributo: a força da marca.

Destaque do setor têxtil de Melhores e Maiores de 2012, a Hering se concentrou em criar coleções próprias, gerir suas 430 lojas, a grande maioria franqueadas, e a distribuir seus produtos de uma maneira melhor e menos custosa. Como resultado, a empresa foi a que apresentou a maior rentabilidade do segmento: 31,9%, seguida pela empresa Beira Rio, com 22,9%, e Lupo, com 21,1%.

O lucro da companhia também foi maior que o das concorrentes e ficou em 140,7 milhões de dólares. A margem de vendas, de 19%, também foi destaque, mas ainda sim ficou abaixo de outras duas empresas. A Dakota apresentou o melhor resultado do setor nesse quesito, com 25,2%, seguida pela Guararapes, com 21,9%.