GSK faz acordo para encerrar investigações nos EUA

Companhia concordou em pagar US$ 3 bilhões para o governo americano encerrar diversos processos criminais

São Paulo – GlaxoSmithKline (GSK) concordou em pagar 3 bilhões de dólares ao governo dos Estados Unidos para que as investigações criminais contra a companhia sejam encerradas.

A companhia é investigada por práticas ilegais de marketing iniciadas em 2004 nos EUA.

Em comunicado à imprensa, a farmacêutica britânica afirmou que  acordo final, que deverá abordar responsabilidades civil e criminal da GSK, permanece sujeita à negociação dos termos específicos e deverá ser finalizado em 2012.

Segundo Andrew Witty, CEO da GSK, o acordo é um passo significativo para resolver a difícil situação da companhia no mercado americano.

“Nos últimos anos, temos mudado fundamentalmente os nossos procedimentos para  cumprir os padrões de integridade e conduzir nossos negócios de forma aberta e transparente”, disse o executivo em nota.