Grupo empresarial chinês Wanda é novo patrocinador da Fifa

Sua chegada é uma boa notícia para a Fifa, que atravessa a pior crise de história e que acaba de anunciar um déficit de 107,7 milhões de euros

O poderoso grupo empresarial chinês Wanda, controlado por um dos homens mais ricos do gigante asiático, converteu-se no novo patrocinador da Fifa, anunciou a instituição em um comunicado, que não menciona os termos do acordo.

Wanda terá direitos nas competições até o Mundial de 2030, inclusive.

Sua chegada é uma boa notícia para a Fifa, que atravessa a pior crise de história e que acaba de anunciar um déficit de 107,7 milhões de euros, o primeiro desde as perdas históricas de 2002.

O acordo foi assinado por Gianni Infantino, o novo presidente da federação internacional em substituição a Joseph Blatter.