Grife Paco Rabanne se separa do diretor artístico Manish Arora

A grife não explicou as razões da separação de Manish, nomeado diretor artístico em fevereiro de 2011

Paris – A grife Paco Rabanne anunciou nesta sexta-feira que se separava de comum acordo de seu diretor artístico, o indiano Manish Arora, que fez sua primeira coleção para esta marca espanhola em outubro de 2011.

A maison fundada nos anos 1960 pelo basco espanhol Francisco Rabaneda Cuervo (Paco Rabanne), e que pertence agora ao grupo catalão Puig, esteve ausente dos desfiles de moda por vários anos, até as duas espetaculares coleções apresentadas por Arora, em outubro e fevereiro.

“O forte impacto midiático das últimas duas temporadas permitiu a Paco Rabanne participar com força no universo da moda contemporânea”, afirmou a empresa em um comunicado, no qual expressou seu grande reconhecimento ao trabalho de Arora e à energia que desprendeu durante todo este projeto.

Paco Rabanne, que suspendeu os desfiles de prêt-à-porter em 2006, após 30 anos de criação na moda, não explicou as razões da separação de Manish Arora, nomeado diretor artístico em fevereiro de 2011.

Antes de nomear Arora, a grife espanhola havia feito algumas tentativas para encontrar um diretor que correspondesse ao que queria propor, mas nenhuma destas tentativas foi bem-sucedida.

Instalado na Índia, Manish Arora, um dos preferidos das artistas de Bollywood, que adoram suas criações cheias de lantejoulas, estreou em 2005 na Semana de Moda de Londres, e três anos depois começou a desfilar em Paris, onde segue desfilando sob sua própria marca.