Greve de pilotos da TAP obriga cancelamento de 50 voos

Quem não pôde embarcar será colocado em outros voos nos próximos dias

São Paulo – Cerca de 50 voos da companhia aérea TAP, a principal de Portugal, foram cancelados neste sábado por causa de uma greve de pilotos, afetando cerca de 27 mil passageiros, informaram porta-vozes da empresa.

Quem não pôde embarcar será colocado em outros voos nos próximos dias. Segundo a TAP, o prejuízo estimado com a paralisação foi de 9 milhões de euros (R$ 27,7 milhões), devido principalmente a necessidade de reprogramar rotas.

O Sindicato de Pilotos da Aviação Civil organizou a greve, entre outros motivos, pela canalização de recursos da TAP, como na divisão de manutenção e engenharia do Brasil (Varig), que apresenta prejuízos milionários.

Porta-vozes da entidade classificaram a paralisação como ‘positiva’, e afirmaram que a empresa pública necessita de investimentos para oferecer serviço com mínima qualidade para os passageiros.

A exigência dos serviços mínimos decretados pelo Tribunal Arbitral do Conselho Econômico e Social obrigaram a realização de 11 das 22 viagens de ida e volta programadas, entre eles uma com destino a Brasília.

O líder da oposição, o socialista António José Seguro, revelou preocupação hoje com a situação da companhia aérea e defendeu a privativação ‘limitada’ da companhia.