Produção de petróleo cresce de forma sustentada, diz Graça

Produção de petróleo da Petrobras aumentou para 2,008 milhões de bpd em junho

São Paulo – A produção de petróleo da Petrobras vem crescendo de forma sustentada, saindo de 1,926 milhão de barris por dia (bpd) em março para 2,008 milhões de bpd em junho, ou seja, acréscimo de 82 mil bpd de produção ao longo do segundo trimestre do ano, conforme ressaltou a presidente da empresa Maria das Graças Foster em carta que acompanha o balanço do segundo trimestre da empresa.

A produção média de óleo e LGN no Brasil foi de 1,972 milhão de bpd no trimestre, 2,6% acima do trimestre imediatamente anterior.

Este aumento, conforme a executiva, é resultado do início da produção da P-62, no campo de Roncador, e da contribuição de novos poços nas plataformas P-55 (também em Roncador), P-58 (Parque das Baleias) e FPSO Cidade de São Paulo (campo de Sapinhoá).

De abril a junho, o custo de extração em reais caiu 3%, como consequência do ramp-up de novos sistemas de produção.

No trimestre findo em junho foram conectados 17 poços marítimos, número 31% superior ao do primeiro trimestre do ano, quando foram conectados 13 poços. Ao longo do segundo semestre deverão ser conectados mais 33 poços.

“Meta plenamente factível uma vez que estes poços, em sua maioria, já se encontram perfurados e completados. Além do que, nossa frota de PLSVs (Pipe-laying Support Vessels), embarcações necessárias para realizar estas conexões, era de 11 unidades em 2013, atualmente já são 14. Serão 19 unidades até dezembro”, diz a presidente da empresa na carta.

A produção do mês de julho alcançou 2,049 milhões bpd, 123 mil bpd a mais do que o produzido em março.

“O 4T-2014 será ainda melhor, pois teremos a contribuição de mais três sistemas de produção: a P-61/TAD, hoje na locação, no campo de Papa-Terra concluindo sua interligação à P-63; o FPSO Cidade de Ilhabela (campo de Sapinhoá Norte) e o FPSO Cidade de Mangaratiba (campo de Iracema Sul), ambos praticamente prontos para partirem rumo às suas locações definitivas”, diz no documento.

Segundo a presidente, estes avanços que farão com que a empresa entregue neste ano de 2014 uma produção de petróleo de 7,5% (+/-1 p.p.) superior ao realizado no ano de 2013.

Graça ressalta o recorde histórico de produção de 520 mil bpd no pré-sal, ocorrido em 24 de junho, patamar atingido com 25 poços produtores, 8 anos após sua descoberta.

“Melhor ainda, no dia 13 de julho, a produção do pré-sal operada pela Petrobras alcançou novo recorde, agora de 546 mil bpd, demonstrando inequívoca superação dos desafios mapeados no passado recente”, destaca a executiva.