GPA mantém planejamento apesar de turbulências recentes, diz presidente

De acordo com o presidente do Grupo Pão de Açúcar, a expectativa para as vendas na Copa do Mundo é positiva tanto nas bandeiras do GPA quanto na Via Varejo

São Paulo – As turbulências das últimas semanas no país, incluindo a greve dos caminhoneiros, ainda não justificam mudanças no planejamento do Grupo Pão de Açúcar (GPA) para este ano, disse nesta terça-feira o presidente da companhia, Peter Estermann.

“Não mudamos as premissas orçamentárias para esse ano por enquanto… temos potencial para recuperar o pequeno impacto”, afirmou a jornalistas às margens do Brazilian Retail Week 2018, destacando a maior resiliência das operações de varejo alimentar.

De acordo com o executivo, a expectativa para as vendas na Copa do Mundo é positiva tanto nas bandeiras do GPA quanto na Via Varejo. “Estamos bem preparados, com bom estoque”, comentou.

Questionado sobre a saída de seis executivos da Via Varejo , sendo três da diretoria executiva, Estermann disse que a decisão buscou horizontalizar a operação.

Ainda segundo ele, um dos diretores-executivos, Vitor Fagá, saiu para assumir uma função no próprio GPA. Os outros dois, Marcelo Lopes e Luiz Henrique Vendramini, deixaram a empresa.

Com as mudanças, a diretoria executiva passa a ser composta por quatro pessoas, contra sete anteriormente. Além de Paulo Naliato (COO), Felipe Negrão (CFO e RI), Izabel Branco (RH e Sustentabilidade), a Via Varejo ainda está em processo de contratação de um “chief digital officer”, que se encarregará de toda a parte de transformação digital.

Às 11:33, as units da Via Varejo subiam 4,4 por cento, liderando a ponta positiva do Ibovespa, que subia 0,9 por cento.