Governo estuda mudar taxa de retorno na Eletrobras

Objetivo é reduzir custo de transmissão permitir valores mais baixos de tarifa ao consumidor, segundo o ministro Eduardo Guardia

O governo estuda internamente como modificar a taxa de retorno da Eletrobras de modo a reduzir custos com transmissão de energia e permitir valores mais baixos de tarifa ao consumidor no futuro, disse o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, nesta terça-feira.

Segundo o ministro, o processo de capitalização da estatal vai diluir a participação da União ao mesmo tempo em que permitirá à Eletrobras o pagamento da outorga para renovação de concessões por 30 anos.