Governo britânico abre o caminho para a compra da Sky pela Fox

A empresa do magnata Rupert Murdoch precisou apresentar garantias de respeito à pluralidade de informações

O governo da Grã-Bretanha abriu o caminho nesta quinta-feira para que a empresa 21st Century Fox, do magnata Rupert Murdoch, possa adquirir o conglomerado televisivo Sky, depois da apresentação de garantias de respeito à pluralidade de informações.

Apesar da autorização, anunciada em um comunicado pelo ministro da Cultura e Meios de Comunicação, Jeremy Wright, a Sky pode acabar nas mãos das americanas Comcast ou Disney, que também estão na disputa por esta operação, em um contexto de grande concorrência em um setor audiovisual ávido por conteúdo.

O governo britânico estava preocupado com as consequências sobre a pluralidade de uma aquisição por parte de Murdoch, que já possui dois jornais de grande tiragem no Reino Unido: The Sun e The Times.

Para acabar com a inquietação, a Twenty-First Century Fox propôs algumas alternativas, como a venda de uma das emissoras da Sky, a Sky News, para a Disney ou outro comprador.

A família Murdoch também é proprietária da rede americana Fox News, do The Wall Street Journal e da agência DowJones, quen não integram o grupo Twenty-First Century Fox.

Além das notícias, os canais do grupo Sky também exibem esportes e acabam de comprar os direitos de transmissão no Reino Unido da Premier League.