Gol reduz prejuízo no 3º trimestre em 60,5%, para R$ 171 milhões

Receita líquida atingiu R$ 3,7 bilhões no trimestre, um aumento de 28,3% em relação a julho e setembro do ano passado

São Paulo — A Gol teve um prejuízo líquido de R$ 171,1 milhões entre julho e setembro deste ano, uma queda de 60,5% em relação à cifra negativa de R$ 433,1 milhões registrada em igual intervalo de 2018. Os números se referem ao critério antes da participação de acionistas minoritários.

No período, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da companhia aérea somou R$ 1,14 bilhão, 109,9% maior que o observado no terceiro trimestre de 2018. A margem Ebitda ficou em 30,7%, 11,8 pontos porcentuais superior na comparação anual.

Já o lucro operacional (Ebit) alcançou R$ 691,9 milhões no terceiro trimestre, 186,7% maior na comparação anual. A margem Ebit ficou em 18,6%, ante 8,3% vistos um ano antes. Segundo a empresa, esse resultado deriva do “forte controle de custos e gestão de capacidade e de yields”.

A aérea frisa que suas projeções para margens Ebit e Ebitda em 2019 são de 17% e 29%, respectivamente.

A receita líquida, por sua vez, atingiu R$ 3,709 bilhões no trimestre, um aumento de 28,3% em relação ao apurado entre julho e setembro do ano passado.

Por fim, a Gol teve uma despesa financeira líquida de R$ 790,4 milhões, 17,2% superior a igual período de 2018.