Cai assentos-quilômetro oferecidos pela GOL em setembro

Medida de demanda passageiros-quilômetro transportados (RPK) também apresentou recuo, de 7,5% na comparação com 2012

São Paulo – A oferta medida em assentos-quilômetro oferecidos (ASK) total das operações da Gol recuou 5,6% em setembro de 2013, contra o mesmo período do ano passado. A medida de demanda passageiros-quilômetro transportados (RPK) também apresentou recuo, de 7,5% na comparação com 2012. O resultado foi uma taxa de ocupação (load factor) de 71,6% ante 73,1% em setembro do ano passado. Os dados preliminares sobre o tráfego aéreo foram divulgados nesta segunda-feira, 21, pela Gol.

No mercado doméstico, ASK teve queda de 8,5% e RPK de 9,6%, com taxa de ocupação de 72,6%. No mercado internacional, contudo, houve crescimento da oferta de 28,6% e de 19% na demanda, com taxa de ocupação de 63,3%.

No total do terceiro trimestre deste ano, contra o mesmo período do ano passado, a oferta total caiu 4,2% e a demanda 9,6%, com load factor de 69,6%. No mercado doméstico, o recuo chegou a 7% da oferta e de 12% na demanda, com taxa de ocupação de 70,2%. No mercado internacional, de julho a setembro o ASK subiu 25,8% e o RPK 18,1%, com load factor de 64,2%.

Receita

A receita operacional por assentos-quilômetros oferecidos (PRASK) registrou alta de 23% somente em setembro, com redução de 8,5% no mercado doméstico na comparação com agosto. No total do período de julho a setembro, o PRASK atingiu expansão de 21%.

O yield líquido em setembro apresentou aumento de 25% em relação a setembro de 2012, ficando entre R$ 21,70 e R$ 22,30. No terceiro trimestre, o yield cresceu 29%, enquanto no acumulado do ano elevou 18% na comparação com iguais períodos de 2012.

O preço médio do combustível no nono mês de 2013 teve alta de 7% contra 2012. “Isso se deve à depreciação do real frente ao dólar em julho e agosto, refletidos no período de formação de preço do QAV, que carrega uma defasagem temporal”, informou a Gol, em comunicado. De julho a setembro, o preço do combustível subiu 7%, ficando entre R$ 2,43 e R$ 2,48.