GlaxoSmithKline pagará US$ 750 milhões para pôr fim a processos

A filial de gigante farmacêutica em Porto Rico declarou-se culpada das acusações ligadas à fabricação de remédios adulterados

Boston  – O grupo farmacêutico britânico GlaxoSmithKline (GSK) pagará 750 milhões de dólares para pôr um fim aos processos do governo americano, que o acusa de fabricar medicamentos adulterados, anunciou nesta terça-feira o Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

Em comunicado, o Departamento de Justiça diz que a SB Pharmco Puerto Rico, uma filial do GlaxoSmithKline, aceitou “declarar-se culpada das acusações vinculadas à fabricação e à distribuição de alguns remédios produzidos na unidade de Cidra, em Porto Rico”, hoje fechada.

Do total de 750 milhões de dólares, 150 milhões são referentes à multa e 600 milhões, ao acordo amigável conseguido com o governo.

Os medicamentos em questão, fabricados em Porto Rico entre 2001 e 2005, são Kytril (contra náuseas), Bactroban (pomada contra infecções), Paxil CR (antidepressivo) e Avandamet (para tratar a diabetes).