Gerdau tem planos de contingência para crise energética

A empresa tem flexibilidade suficiente para mitigar problemas", disse o vice-presidente executivo de Finanças

São Paulo – A falta de chuvas e um possível cenário de crise energética e de água ainda não afetou a produção nas fábricas da Gerdau, mas a companhia possui um plano de contingência.

“Temos um plano de contingência e agora tem o período de chuvas. Mesmo assim, as perspectivas não são boas, porque os níveis (dos reservatórios) estão cada vez mais baixos. Mas a Gerdau tem flexibilidade suficiente para mitigar problemas”, disse o vice-presidente executivo de Finanças, Controladoria e Relações com Investidores da empresa, Andre Pires de Oliveira Dias.

Em reunião pública com analistas e investidores (Apimec), realizada em São Paulo, o executivo lembrou ainda que no início dos anos 2000, quando houve crise energética, a companhia conseguiu realocar a produção e, assim, atender o mercado.