Gaston Glock disputa seu império de pistolas com ex-mulher

Na separação, Helga Glock exige uma parte do império industrial do seu ex-marido, dono da conhecida fabricante de pistolas

Viena – Após se separar no último mês de junho, o austríaco Gaston Glock, dono da conhecida fabricante de pistolas Glock, se envolveu em uma verdadeira batalha judicial com sua ex-mulher, informa nesta quarta-feira a imprensa austríaca.

Segundo o jornal ‘News’, Helga Glock, de 75 anos, exige ‘dezenas de imóveis’, avaliados em 100 milhões de euros, além de uma parte do império industrial de seu ex-marido, cujas pistolas são umas das mais vendidas no mundo.

Após a conclusão deste processo judicial, o império de Gaston Glock poderá ser dividido, assegura o jornal, que chegou a ouvir o advogado da ex-mulher.

‘Como podemos imaginar, essa negociação envolve realmente muito dinheiro’, disse Werner Obermüller, advogado de Helga Glock, ao ser perguntado sobre os valores deste processo.

Apesar de não ter legitimado seu divórcio com Helga, Gaston já se casou novamente. A nova mulher, 51 anos mais jovem, é Kathrin Tschikof, chefe da sociedade de equitação que pertence ao seu império industrial.

Por conta do processo da ex-mulher, a Justiça austríaca proibiu Glock de hipotecar ou vender seus imóveis, bens e sociedades de seu grupo, que está dividido em diferentes fundações.

Os advogados de Helga acusam Gaston Glock de ter criado novas fundações em detrimento dos interesses de sua ex-mulher e de seus três filhos em comum. A fortuna total de Glock está avaliada em mais de 1 bilhão de euro.

As pistolas Glock são usadas por policiais nos Estados Unidos, Alemanha, Reino Unido e Brasil, além de outros países do mundo.