Gafisa tem queda de 1,8% nas vendas líquidas no 2º trimestre

A retração nas vendas líquidas é resultado da queda 8,1% nas vendas brutas, compensadas parcialmente por uma baixa de 14,2% nos distratos

São Paulo – A Gafisa reportou vendas líquidas de R$ 127,146 milhões no segundo trimestre de 2017, queda de 1,8% em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com relatório operacional preliminar divulgado nesta terça-feira, 18.

A retração nas vendas líquidas é resultado da queda 8,1% nas vendas brutas, para R$ 240,795 milhões, compensadas parcialmente por uma baixa de 14,2% nos distratos, que chegaram a R$ 113,648 milhões.

A velocidade de vendas foi de 7,9% no segundo trimestre, patamar acima do registrado no primeiro trimestre (6,7%) e melhor que no segundo trimestre de 2016 (6,3%).

A Gafisa não lançou novos projetos no segundo trimestre. Com isso, a companhia completou a primeira metade do ano sem lançamentos.

O estoque de imóveis da companhia no fim de junho totalizou R$ 1,476 bilhão em valor geral de vendas (VGV), recuo de 9,7% ante o fim de março.

No relatório de apresentação dos resultados, o presidente da Gafisa, Sandro Gamba, avaliou que a incorporadora teve melhora nas operações mesmo com o cenário político e econômico ainda instável.

“Ficamos particularmente satisfeitos em ver a consistência na melhora na velocidade de vendas e a tendência descendente nos distratos”, afirmou.

O executivo também destacou o avançar em outras prioridades estratégicas, incluindo a redução dos níveis de estoque.

Para o segundo semestre, há previsão de retorno dos lançamentos.

“Continuamos empenhados em aprimorar nossa performance de vendas e rentabilidade, priorizando projetos de maior liquidez e com foco no desenvolvimento de produtos adequados ao atual cenário de mercado”, disse.