Fusão de Marriott e Starwood cria maior rede de hotéis

A Marriott já havia anunciado a intenção de se unir à Starwood em novembro de 2015, mas três grupos chineses fizeram propostas melhores

São Paulo – A Marriott International anunciou fusão com a Starwood Hotels & Resorts, concluindo uma negociação que se desenrolava há cinco meses e criando a maior rede de hotéis do mundo.

A Marriott já havia anunciado a intenção de se unir à Starwood em novembro do ano passado. O acordo estava praticamente fechado, mas três grupos chineses fizeram propostas melhores.

O Anbang Insurance Group foi um dos que estavam na disputa – foi esse grupo que comprou o famoso Waldorf Astoria em Nova York do grupo Hilton, em outubro de 2014.

O acordo com a Marriott se tornou mais vantajoso depois que ela elevou os preços por ação da Starwood para 79,53 dólares. Dessa forma, o valor do acordo foi firmado em 13,6 bilhões de dólares.

Os acionistas da Starwood controlarão 34% da companhia criada com a fusão. Eles receberão 21 dólares por ação, cerca de 3,8 bilhões de dólares em dinheiro, além de 0,8 ação da Marriott, que valem aproximadamente de 10 bilhões de dólares.

Juntas, elas terão 5.800 hotéis de 30 marcas, com 1,1 milhão de quartos, em cerca de 100 países. Apenas em Washington, elas controlarão 31,5% de todos os quartos de hotéis disponíveis e, em Nova York, serão 19,9%.

Entre as marcas Starwood, estão os hotéis de luxo St. Regis, The Luxury Collection, Westin Hotels and Resorts, Le Méridien e Sheraton, além dos hotéis de serviços Aloft, Element e Four Points.

Com a fusão, a empresa terá o maior programa de fidelidade em hotéis do mundo. O programa Marriott Rewards tem 54 milhões de membros e o Starwood Preferred Guest conta com 21 milhões de viajantes.

As sinergias entre os dois grupos de hotéis devem chegar a uma redução de 250 milhões de dólares em custos todos os anos.

“Esperamos acelerar o crescimento das marcas Starwood, nivelando a organização mundial de hotéis da Marriott e relacionamentos entre proprietários e franquias. Em primeiro lugar, as experiências combinadas em vendas e aumento na cobertura irão trazer ainda mais lealdade de consumidores e aumentar as receitas”, diz Arne Sorenson, presidente e CEO do Marriott International.